Ecobraz Emigre

Search
Close this search box.

O que é IPCC e qual sua importância?

img-1

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, mais conhecido por IPCC, é uma entidade de extrema importância no cenário global.

Se você entender melhor o que é o IPCC e qual é o seu papel na discussão das mudanças climáticas, este conteúdo é para você!

Além de explicar o que é o IPCC, vamos falar também sobre sua importância, seu funcionamento e como ele se relaciona com as decisões que impactam o nosso planeta.

Continue acompanhando!

Afinal, o que é o IPCC?

O IPCC é um órgão científico criado em 1988 pela Organização Meteorológica Mundial (OMM) e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Sua principal função é avaliar, de forma objetiva e transparente, as informações científicas, técnicas e socioeconômicas relevantes para entender as mudanças climáticas.

Vale ressaltar que o painel intergovernamental não faz pesquisas próprias, mas sim analisa e sintetiza os estudos científicos disponíveis sobre o assunto.

Como o IPCC funciona?

De forma mais geral, podemos dizer que o IPCC opera com base em ciclos de avaliação, os quais costumam durar de cinco a sete anos.

Cada um desses ciclo envolve 3 grupos de trabalho distintos. São eles:

Grupo de Trabalho I (GT I)

Mantém o foco na base científica das mudanças climáticas. É responsável por analisar os aspectos físicos do sistema climático – como variações de temperatura, concentração de gases de efeito estufa e projeções futuras.

Grupo de Trabalho II (GT II)

Este grupo deve explorar os impactos das mudanças climáticas nos sistemas naturais e humanos. Por esse motivo, esse grupo examina questões como efeitos no ecossistema, segurança alimentar, saúde pública e deslocamento de populações.

Grupo de Trabalho III (GT III)

O GT III se concentra nas opções para mitigar as mudanças climáticas. Aqui são analisadas estratégias de redução das emissões de gases de efeito estufa – como políticas energéticas, tecnologias limpas e práticas sustentáveis.

Qual a importância do IPCC?

A grande verdade é que a importância do IPCC vai além do âmbito científico.
Você sabia que seus relatórios, chamados de “Avaliações“, têm influência significativa nas negociações internacionais sobre mudanças climáticas?

Esses relatórios servem para consolidar o conhecimento científico atual e fornecer subsídios cruciais para tomadores de decisão, governos e organizações não governamentais ao redor do mundo.

Principais alertas sinalizados no IPCC

Ao longo de sua existência, o IPCC emitiu uma série de alertas preocupantes em seus relatórios, destacando as principais ameaças e desafios provocados pelas mudanças climáticas.

Tais alertas são baseados em evidências científicas sólidas e têm como objetivo conscientizar a comunidade global sobre a urgência de agir para enfrentar a crise climática.

Por exemplo, no Sexto Relatório, fomos avisados sobre o aumento da temperatura média do planeta.

Também houve esclarecimento sobre a escassez de financiamento às iniciativas de combate às mudanças climáticas.
Além disso, destacou-se a relevância de praticar ações que podem ser tomadas pelos setores de energia, agricultura e transporte.

Da mesma forma, também foi mencionada a importância de nos dedicarmos em mudar hábitos de consumo e estilo de vida.

Alguns dos principais alertas incluem temas como:

Aquecimento global

O IPCC alerta que as atividades humanas, especialmente a queima de combustíveis fósseis, estão levando a um aumento nas concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera, o que está causando um aquecimento global significativo.

Já é possível notar os resultados desse aquecimento em eventos climáticos extremos, como ondas de calor mais intensas, secas prolongadas e tempestades mais severas.

Elevação do nível do mar

O IPCC tem reforçado avisos sobre a questão do derretimento das geleiras e do aumento do volume dos oceanos.

Isso também é exemplo de uma reação causada pelo aquecimento para a elevação do nível do mar.

Infelizmente, essa situação representa uma ameaça direta para comunidades costeiras, ecossistemas marinhos e ilhas baixas, porque aumenta significativamente o risco de inundações e danos.

Escassez de água

Se você pensa que o derretimento das geleiras pode proporcionar mais água, está enganado (a)!

Na verdade, O IPCC aponta para a crescente ameaça de escassez de água em muitas regiões do mundo devido a mudanças nos padrões de chuva, o próprio derretimento de geleiras e aumento da demanda devido ao crescimento populacional (além do desenvolvimento econômico).

Impactos nos ecossistemas

Os relatórios do IPCC ressaltam os impactos negativos das mudanças climáticas nos ecossistemas terrestres e marinhos.

Isso inclui o branqueamento de corais devido ao aumento da temperatura da água, desequilíbrios nos ecossistemas terrestres devido às mudanças no clima e no regime de chuvas (o que também implica em perda de biodiversidade).

Impactos socioeconômicos

Outro ponto apresentado nos relatórios são os impactos socioeconômicos das mudanças climáticas.
Questões como a segurança alimentar, deslocamento de populações devido a eventos extremos, aumento da pobreza e desigualdade, e ameaças à estabilidade política são pautas desse tópico.

Janela de oportunidade limitada

Ainda existe uma janela de oportunidade limitada para agir de forma eficaz e conseguir evitar os piores cenários das mudanças climáticas.
Atrasos na tomada de medidas podem levar a impactos irreversíveis e mais severos.

Os alertas do IPCC reforçam a importância de ações coletivas, políticas eficazes, além de mudanças nos padrões de produção e consumo para enfrentar a crise climática.
Com tais cuidados, temos chances de conseguir proteger o nosso planeta e preparar um bom lugar para as gerações futuras.

Necessidade de mitigação e adaptação

Por fim, mas não menos importante, precisamos dizer que o IPCC enfatiza a urgência de implementar medidas de mitigação.
Em outras palavras, isso quer dizer que precisamos lidar com a redução das emissões de gases de efeito estufa o mais rápido possível.

Essa preocupação é uma forma de limitar o aquecimento global e seus impactos.
Além desse ponto, o relatório destaca a importância da adaptação (ou seja, a preparação para enfrentar os impactos inevitáveis das mudanças climáticas).

Conclusão

O IPCC desempenha um papel fundamental é indispensável na disseminação de informações científicas sobre as mudanças climáticas.
Seu trabalho é essencial para a conscientização global e para a formulação de políticas que visem mitigar os impactos negativos das mudanças climáticas.

Ao compreender o que é o IPCC e como funciona, podemos fazer nossa parte de contribuir para um futuro mais sustentável e consciente do nosso impacto no planeta.

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compensar sua emissão de CO2 com o projeto de Reciclagem de Eletrônicos da Ecobraz Emigre pode ser benéfico por várias razões: