Ecobraz Emigre

Search
Close this search box.

Protocolo de Kyoto

O que é o protocolo de Kyoto?

Protocolo de Kyoto é um acordo criado em 1997, que tem o objetivo de combater as mudanças climáticas e impor metas de redução da emissão de gases do efeito estufa.

Esse protocolo estipulou metas para que os países industrializados pudessem reduzir as emissões de gases. Os que se comprometeram, buscaram meios para impor políticas para conseguir alcançar estas metas.

Quais os objetivos do protocolo de Kyoto?

Os principais objetivos do protocolo foram criados com o intuito de promover a sustentabilidade e colaboração entre países para atingir esses objetivos. São eles:

  1. Redução da emissão de gases do efeito estufa
  2. Usar fontes de energias renováveis
  3. Promover o desenvolvimento sustentável
  4. Promover a proteção do meio ambiente
  5. Cooperação internacional entre os países

Quais as vantagens do protocolo de Kyoto?

Este protocolo impulsionou melhorias na área de combate a emissão de gases do efeito estufa e trouxe diversas vantagens ao mundo. Segue algumas delas:

  1. Redução da temperatura global
  2. Redução significativa das emissões de gases
  3. Conscientização a respeito desse tópico
  4. Maior investimento e inovações na área de energia renovável
  5. Reforma dos setores de energia e de transportes

Quais as principais discussões do protocolo de Kyoto?

Por ter sido um protocolo acordado entre diversos países, a importância e as metas foram amplamente discutidas e modificadas para que pudessem atender aos interesses de cada país. Alguns dos interesses são:

1 – Elaboração de metas para a redução de emissões de gases:

Os países que eram mais industrializados buscavam uma igualdade entre essas metas alegando o histórico de emissões e poder econômico como suporte.

Depois de muito negociadas, as metas de redução foram estabelecidas de acordo com o histórico de emissões de 1990.

2 – Participação de países em desenvolvimento

A princípio apenas os países industrializados ou desenvolvidos deveriam assinar o protocolo, porém foi argumentado em relação à responsabilidade compartilhada.

Devido aos argumentos apresentados foi criado o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) que permitiu que países em desenvolvimento participassem de forma “voluntária” sem que houvesse metas e obrigações.

3 – Uso do crédito de carbono

Com a criação do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo houve uma flexibilização dentro do protocolo de Kyoto, sendo possível haver a comercialização do crédito de carbono e projetos conjuntos para que as metas fossem atingidas.

Esse fato gerou certo desconforto e discórdia entre países, pois essa flexibilidade gerou questões sobre a benefícios econômicos, equidade e integridade ambiental.

Porque o protocolo de Kyoto foi um fracasso ?

Apesar de ter sido responsável pelo início das discussões sobre o meio ambiente, o protocolo de Kyoto foi um fracasso.

Mesmo que tenha servido de base para negociações internacionais e para o Acordo de Paris, os motivos para o fracasso do protocolo de Kyoto foram:

  • A não adesão do maior produtor de gás carbônico, os Estados Unidos
  • Exclusão de países em desenvolvimento
  • Mudanças na economia que aceleraram o desenvolvimento dos países ocasionando o maior uso de combustíveis fósseis

Que países participaram do protocolo de Kyoto ?

O protocolo foi assinado por mais de 175 países, que foram subdivididos em categorias já que muitos países assinaram o protocolo mas resolveram não ratificar.

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compensar sua emissão de CO2 com o projeto de Reciclagem de Eletrônicos da Ecobraz Emigre pode ser benéfico por várias razões: